Características de discípulos que não crescem

O fiel escudeiro do líder
agosto 28, 2017
Seis ingredientes essenciais para criar uma família feliz
agosto 30, 2017

Pode-se dizer que entre os discípulos que não crescem existem algumas características comuns. Características que quando as vemos manifestas na vida de alguém, pode-se dizer que a probabilidade de não crescer é grande.

A intenção deste artigo não é de julgar ou apontar, antes, de despertar em você, leitor, a necessidade de se autoanalisar e da importância de reconhecer o que poderia ser melhorado através de pequenos ajustes para que o crescimento que você tanto deseja alcançar.

Que características são essas? Bom, em II Reis, capítulo 4, o texto descreve uma história sobre o relacionamento de um discipulador, Eliseu, e seu discípulo, Geazi. Com base neste texto, podemos perceber algumas destas características, veja:

1. Discípulos que não crescem nunca correm atrás de seu líder e/ou do seu discipulador

Existem pessoas que não fazem questão nenhuma de andar perto, de estar junto ou de pedir conselhos. O que eles querem é andar sozinhos, de maneira independente, por acharem que já sabem o quê e como fazer. Porém, esta é uma das atitudes que caracterizam um discípulo que não cresce.

São pessoas que não valorizam o tempo ou a direção que o seu líder ou discipulador têm para lhes dar. Por isso, muitas vezes pagam um preço alto, além, é claro, de não crescer.

E, isso pode ser tão comum e sutil a ponto do discípulo não perceber… Afinal, o seu líder ou discipulador, pode estar ocupado cuidando de outras vidas que precisam mais do que ele. Então, ele começa a tomar as suas próprias decisões e a seguir o seu caminho, sem perceber que já se tornou independente.

2. Discípulos que não crescem costumam afastar as pessoas de seu líder

São pessoas que estão gerando pessoas para si mesmos. Ou seja, quando estão cuidando de alguém que está querendo se aproximar do líder da rede, do supervisor ou, até mesmo, do Pastor, ele tenta, de alguma maneira, evitar.

Geralmente, a tentativa de impedir o encontro da ovelha que se está cuidando com a liderança não se dá de maneira explícita. Mas de uma maneira disfarçada e bem sutil.

São discípulos que se esquecem que as pessoas são de Jesus. Esquecem-se de que podem estar impedindo o crescimento, não só delas mesmas, como, principalmente, o crescimento das ovelhas e que, um dia, terão que prestar contas a Deus por cada uma delas.

Nós estamos formando, juntos, pessoas para o Reino de Deus. Quando entendemos assim, Deus pode, então, nos abençoar com mais crescimento. Quando entendemos que as pessoas não são nossas, não estamos com pensamentos egoístas de crescimento pessoal, antes, com pensamentos de expandir o Reino segundo a vontade do Pai.

3. Discípulos que não crescem sempre querem andar sozinhos

Quando o discípulo decide que quer andar sozinho, tomando suas próprias decisões, invariavelmente, se precipita.

São pessoas que se envolvem com os projetos, mas sem prestar contas e do jeito delas. Pessoas que preferem arriscar “ver no que vai dar” por acreditarem que o que pensaram é melhor do que o que o seu líder ou discipulador está direcionando.

Muitas vezes, como já mencionado, não há maldade na intenção. Há, inclusive, a boa intenção de acertar, fazendo de uma maneira diferente. Pode até acontecer do discípulo não comentar nada com a sua liderança ou discipulador por saber que não concordariam, então, ele decide, por si mesmo, fazer do jeito dele para mostrar que pode funcionar. Entretanto, tudo o que é feito sem prestação de contas, não tem como ser abençoado.

Quando isso acontece, o discípulo não está caminhando na mesma visão e no mesmo propósito que sua liderança. Antes, ele só está preocupado em fazer as suas coisas, do seu jeito, da sua maneira e sozinho… Isso é um fruto manifesto daqueles que não crescem… Por isso, cuidado!

4. Discípulos que não crescem desistem muito fácil

Pessoas que costumam não alcançar o crescimento são pessoas que desistem muito facilmente de uma direção passada por sua liderança ou de um projeto que a Igreja local está envolvida, por exemplo.

Como essas pessoas têm a característica de fazer tudo sozinhos, quando recebem uma direção de um projeto ou de um desafio de sua liderança ou discipulador, não caminham na perseverança da direção passada. Na primeira barreira que enfrentam, logo desistem com a máxima – “Eu sabia que isso não daria certo…”.

São pessoas que não acreditam com a mesma fé, o mesmo empenho e a mesma disposição de acreditar no projeto lançado pela liderança como o seu líder ou o seu discipulador tem.

5. Discípulos que não crescem se acham melhores do que seus líderes ou discipuladores

Estamos falando, aqui, do discípulo que até se coloca debaixo de uma autoridade. No entanto, em seu coração, ele está sempre achando que ele faria melhor, que ele tem as melhores ideias e maneiras de realizar ou resolver.

Mais uma vez, eu preciso dizer o quanto isso pode ser sutil e disfarçado de boa intenção. É muito comum ouvirmos o comentário – “Se eu estivesse liderando, talvez eu não fizesse bem assim” ou “Se eu fosse o líder, eu faria diferente”. São frases que mostram o quão distante o discípulo está de seu líder, mas, ao mesmo tempo, que pode vir a mente de qualquer um de nós. A diferença entre o discípulo que cresce para o que não cresce é que o que cresce não deixa esta frase o corromper. Ele vai até o seu líder ou discipulador e alinha o seu coração. E, mesmo que a direção permaneça contrária a que ele acha que deve, ele se mantém fiel com a mesma fé, determinação e disposição, entendo que é o melhor a se fazer.

6. Discípulos que não crescem sempre estão querendo correr atrás de pessoas erradas

Discípulos que não crescem, invariavelmente, andam com pessoas erras e são influenciados pelas pessoas erradas, às vezes, até, sem perceber.

Um estudo do comportamento humano revela que recebemos influência direta das 10 pessoas com quem mais interagimos. Se essas pessoas com quem convivemos, seja no trabalho ou no bairro que moramos, são as pessoas erradas, ou seja, pessoas que não professam a mesma fé que nós, pessoas rebeldes que não obedecem às autoridades ou pessoas que falam mal de outras, a influência negativa é uma questão de tempo. Por isso, essas pessoas não têm como ter bons resultados. Elas não têm como crescer.

7. Discípulos que não crescem não honram e não obedecem o líder ou o discipulador que Deus  colocou sobre suas vidas

Se um discípulo quer crescer, ele precisa ter um coração que honra e que obedece aos ensinamentos. Precisa ter um coração quebrantado para ouvir uma direção diferente daquelas que você imaginou. Precisa ter um coração humilde para receber confronto, se necessário for.

Somente assim o crescimento virá. Não há como crescer se não houver honra e obediência. Onde há honra, há o manifestar da bênção de Deus. Onde há obediência, há o manifestar dos resultados positivos com a bênção de Deus.

Se um discípulo quer crescer, seja como líder, como discípulo, como pessoa ou como servo de Deus, ele precisa ficar atento para não manifestar essas características. Se assim fizer, o crescimento será uma consequência em todas as áreas de sua vida.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *