Gerando paixão em nossos filhos

Buscando a excelência no discipulado um a um
junho 27, 2017
Uma escolha, um propósito e um grande desafio
julho 4, 2017

No livro de Juízes, depois dos antepassados, vemos uma nova geração que não conhecia o Senhor e foi um prejuízo muito grande para o povo hebreu.  Eles não tinham revelação nem conhecimento de Deus. Toda a instrução dos caminhos do Senhor morreu com aquela geração, porque não houve uma transferência de vida.

A função do pai e da mãe é transferir as futuras gerações o caminho, o conhecimento e o poder de Deus (Salmo 127). Com o Senhor, a nossa descendência será poderosa na terra. Será uma geração forte socialmente e financeiramente, de jovens vigorosos, poderosos espiritualmente e cheios do Espírito Santo. Os filhos são herança do Senhor, por isso não deixe o inimigo roubar esse tesouro.

Os pais devem ser comprometidos e apaixonados por Jesuse pelo Reino de Deus. Quando os pais largam a religiosidade e são exemplos de pessoas que oram e leem a Palavra diariamente, os filhos também vão seguir essa realidade.

Os pais devem pedir perdão. Se os pais seguem esse princípio, vão formar filhos transparentes, que assumem seus erros e se humilham. Desde cedo os filhos aprendem o caminho do amor e do arrependimento.

Os pais devem investir o melhor para o lar. Investimento financeiro e investimento de um tempo de qualidade. Precisamos pagar um alto preço para ganhar toda a nossa família para Jesus. Antes de pastorear as ovelhas, primeiro é preciso ser um exemplo de família bem-sucedida.

Os pais devem ser fortes na adversidade. Quando ocorre um problema para abalar a família, os pais precisam ter fé e resistir às tentativas do diabo de destruir o lar.

Os pais não devem deixar seus filhos para trás. Se possível, leve seus filhos quando for trabalhar na obra de Deus. Eles vão presenciar a dedicação e o apreço dos pais pela igreja.  Não permita que seus filhos faltem ao compromisso do culto, da célula e do discipulado. E sempre os envolva em acampamentos e programações específicas para a faixa etária.

Os pais não devem falar mal da liderança. Falar mal dos pastores e líderes para os filhos é muito perigoso. Esse comportamento gera na vida nos filhos uma repulsa pelos irmãos e por tudo que envolve a igreja.

> Leia também:
+ Discipulando nossos filhos

Natasha Carvalho – com ideias do pastor Genildo Cardoso

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *