Três princípios para um líder ser bem-sucedido
março 15, 2017
As cinco características da esposa exemplar
março 27, 2017

Jesus foi o grande médico do mundo. Ele curava desde doenças da pele até doenças da estrutura óssea. Mas Jesus se especializou em doenças relacionada aos olhos. Ele era um especialista em oftalmologia.

Deus se preocupa com o que vemos, porque aquilo que vemos determinará até onde vamos, se é o nosso sucesso ou o nosso fracasso.

Em Marcos 8, lemos que Jesus partiu com os discípulos para a cidade de Betsaida e lá se deparou com um homem cego. Naquele momento Jesus estendeu sua mão e o levou para fora da aldeia. Isso fala sobre resolver o problema de estagnação, do comodismo. Por exemplo, remete a alguém que está na igreja há anos e nunca ganhou uma alma para Cristo.

Em Gênesis 15.5, Deus fala a Abrão (posteriormente Abraão), e pede para que ele olhe e contemple as estrelas do céu e determina que assim será a sua descendência, algo incontável, além do que ele pudesse imaginar e ver aos olhos naturais. Onde nós estivermos, o que está em jogo é a conquista do nosso território e das vidas que serão alcançadas.

Quando nascemos há dois tipos de visão. A visão física e a visão espiritual. A visão física é a natural, aquilo que está ao nosso redor, quando contemplamos a natureza e podemos admirá-la. A visão espiritual é quando contemplamos o espiritual. Por exemplo, fisicamente o nascimento do ser humano acontece no período de 9 meses, mas espiritualmente toda criatura nasce quando entrega sua vida a Cristo. Nesse novo nascimento nossos olhos espirituais são abertos. Infelizmente há cristãos que experimentaram o novo nascimento, entretanto ainda continuam cegos, o que é um prejuízo espiritual.

Outro acontecimento é quando Jesus depois de cuspir nas mãos as coloca sobre os olhos do cego. Ele pergunta ao cego o que ele está vendo. Logo ele fala que pode ver “homens como árvores que andam”. O que nos leva à conclusão de que aquele cego um dia já havia enxergado, ou seja, não nasceu sem visão. Um dos sintomas de cegueira espiritual é perder a visão ao longo da vida.

Se não tivermos a visão restaurada, não vamos render. Com o tempo a paixão por servir a obra vai se perdendo. A partir desse ponto chega a religiosidade. No pior dos casos, abrimos mão dos sonhos de Deus para realizar os nossos desejos pessoais, e desta forma abandonamos o Senhor. Se formos sinceros com Deus, há a possibilidade de sermos curados dessa cegueira.

Pesquisadores constataram que uma doença que acomete a visão do homem, chamada de Síndrome de Usher, pode se desenvolver quando alguém fica por muito tempo sem conviver com outras pessoas, sem poder escutar a voz de outros. Assim também acontece com pessoas que não ouvem a palavra de Deus, perdem a visão. Não têm a visão de que o discipulado, a célula e o culto são importantes. Em especial, o discipulado, pois é uma ferramenta para restaurar a visão. É nele que confessamos os pecados e somos curados.

Há homens que optam por ficar com visão embaçada. Ao invés de enxergar homens, enxergam árvores. A árvore representa o físico, o materialismo. Precisamos enxergar pessoas, porque Deus nos chama a enxergar pessoas (João 3.16). Jesus enxergava a todos e os ensinava a contemplar ao Senhor.

Há líderes que não alcançam seus objetivos porque têm uma visão limitada. Devemos fugir dos lugares onde limitam essa visão. Em Apocalipse 3.18, a mensagem de Deus para Laodicéia era de ungir os olhos para poder ver. A visão daquele povo precisa ser restaurada. Nem sempre a nossa visão está dentro da visão de Deus.

Em II Reis 6.14, o servo do homem de Deus havia ficado apavorado com a visão da tropa de cavalos e carros de guerra cercando a cidade. No momento o profeta Elizeu orou e pediu que o Senhor abrisse seus olhos para o que realmente estava lá (II Reis 14.17). Então ele pode ver que um exército com cavalos e carros de fogo rodeavam o profeta. Semelhante ao servo, alguns se apavoram com os problemas e não conseguem enxergar que há um exército de Deus para nos ajudar.

Assim como no passado, muitos líderes hoje em dia não alcançam a vitória porque só conseguem visualizar o conflito.

Natasha Carvalho – com ideias do pastor Gilvane Batista

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *