Receita do amor
outubro 25, 2016
Sirva de exemplo
novembro 3, 2016

O pastorado feliz e seguro é aquele que nasce dentro da nossa casa. É a unção sacerdotal restaurada. É a unção da sacerdotisa restaurada. Restauração da unção do casal para ministrar aos filhos. Precisamos parar como casal para ouvirmos um ao outro e ouvirmos os nossos filhos. Precisa-se pastorear a casa.

Adão pastoreava a Eva e Eva pastoreava, na submissão, a Adão.

Quando houve a ausência desse pastoreio, Deus levantou dentro da família um pastor. O primeiro casal da Terra teve filhos e o seu segundo filho era um pastor.

Deus deu um pastor dentro da família.

Mas, o diabo, na sua ira, quer exterminar o pastoreio. Satanás não aguenta ver um pastor na família, pois ele sabe que se a família tem um pastor, ela não entrará em crise.

Você pode dizer: Apóstolo, na minha casa ninguém foi ordenado ao ministério pastoral. Escute o que vou lhe dizer: Você é o melhor pastor que Deus escolheu para a sua casa!

Deus nos dará unção para ajudarmos a nossa família a entrar em ordem no mundo espiritual e no mundo físico para que ela prospere em todas as áreas. Essa é a chamada de Deus.

Deus levantou na primeira família um homem, pastor, que entendia de primícias, de sacrifícios, da graça de dar, de relacionamento. Abel significa homem manso, cuidadoso, apascentador, pastor.

Caim quer dizer homem que Deus gerou. Deus gerou Caim, mas Caim mesmo se destruiu, ouvindo a voz do diabo. Abel pastoreava Caim e amava seu irmão. Caim, porém, era um conquistador competitivo, arrogante e vingativo; ele odiava Abel.

Caim, um coração maldoso.

Deus observou, detectou e viu que se desenhava no coração de Caim o desígnio do mal. Deus viu a tempo e disse: Caim, o pecado bate a tua porta, porém, meu filho, domine o pecado (Gênesis 4:7). Quando o diabo quiser levá-lo à competição, cabe a você dominar esse tipo de sentimento e entender que o amor de Deus que está em você é maior que qualquer sentimento maligno. Dominar significa exercer o governo, cuidar para que o diabo não mine a fé, a esperança, a generosidade.

Deus é sincero, existem coisas que Ele gosta e outras que Ele não gosta. Para Abel, Ele disse que gostou do que ele havia feito. Para Caim, Ele disse que não gostou do que ele fez.

Se primogenitura é posto, a santidade é direito de posse.

Caim tinha a primogenitura, mas Abel tinha a santidade. É na santidade que Deus nos dá posse. Não é por sermos mais antigos que recebemos, mas é por sermos mais santos. Deus é atraído para onde tem a santidade.

Abel era altamente cuidadoso. Deus aprecia pessoas cuidadosas, que sabem zelar por patrimônio. O maior patrimônio que Abel tinha era Deus e depois a família. Abel amava a família, gostava de estar com o seu irmão. Mas, Caim era um homem regido pelo inimigo, com um coração mau, angustiado.

Como podemos detectar que uma pessoa tem desígnio mau no coração:

1. Ira

A ira, além de ser obra da carne, tem regência de demônios. Há pessoas que se iram facilmente porque lhes faltam a mansidão, o cuidado e o apascentamento. A Bíblia diz que não podemos deixar o sol se pôr sobre a nossa ira.

Abel provocou a ira em Caim por ser bom. Às vezes, as pessoas não vão nos compreender e vão nos tratar mal. O espírito de ira mora no inferno e na casa de alguns, onde Satanás fez uma base. Ali eles brigam por qualquer coisa, discutem por qualquer coisa, joga-se panela, joga-se prato, quebra-se a televisão, bate-se no filho com ira.

A Bíblia diz que não devemos provocar a ira aos filhos. Uma pessoa irada não mede as consequências e pode fazer coisas absurdas, traumatizar uma história. A Bíblia diz que do homem mau, irado, deve-se fugir.

A Bíblia nos ensina que a palavra dura suscita a ira, ou seja, ressuscita o inexistente, mas a palavra branda desvia o furor (Provérbios 15:1). Furor é quando não temos domínio próprio, quando estamos sem equilíbrio, não sabemos tratar as coisas com amabilidade, perdemos a sensatez. O desejo de Deus, porém, é exterminar as bases da ira em nossa casa. Ele batizará nossa casa com a paz que excede todo o entendimento.

2. Semblante caído

O semblante caído é um sinal de que alguma coisa não vai bem. Não se esconde um semblante caído. Ele vai ser artista por alguns instantes, mas não será em todo o tempo.

O semblante caído é resultado de uma alma ferida e de uma alma alimentada com a obra da carne. Voltar ao pastoreio seguro significa que Caim não pode ser ressuscitado na nossa casa. Não devemos ressuscitar o Caim que destruiu a família através da ira e do semblante caído, com a obra da carne em evidência.

Precisamos ressuscitar Abel na nossa casa para que a nossa família seja pastoreada e se torne uma base do Céu. Deus quer trazer essa graça para que a nossa casa se torne um pedacinho do céu. De que maneira? Ouvindo a sinalização de Deus e dominando o desejo pecaminoso. Deus é o sinalizador preventivo para que não caiamos em pecado. Deus nos dá todas as pistas para que não sejamos destruídos.

Conclusão:

A sua casa pode ser um céu ou pode ser um inferno. Nós devemos trabalhar até que todos os recantos da nossa casa se tornem um pedacinho do céu e a base do inferno seja destruída. Veja que em Gênesis 4:17-21 Deus restitui o que foi destruído. Da geração de Caim, nasceram Jabal e Jubal, o pastor e o adorador. Deus exterminará a síndrome de Caim da nossa casa e suscitará em nós um pastor manso, cuidadoso, adorador, de primícias, que de geração em geração adorará ao Senhor.

 

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *