Geração de famílias sacerdotais, proféticas e libertadoras
julho 31, 2013
Aprendendo com alguns Pais da Bíblia
agosto 13, 2013

“E junto ao rio, à sua margem, de um e de outro lado, nascerá toda a sorte de árvore que dá fruto para se comer; não cairá a sua folha, nem acabará o seu fruto; nos seus meses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário; e o seu fruto servirá de comida e a sua folha de remédio.” (Ezequiel 47:12)

Não existe colheita sem antes plantarmos as sementes. Contudo, uma vez que as sementes são plantadas, colheremos o fruto segundo a sua espécie. Neste estudo, vamos aprender a plantar e colher como discípulos, entendendo qual a nossa responsabilidade.

Discipulado é um fator de responsabilidade. A responsabilidade é do discipulador com o discípulo, e do discípulo com o discipulador. Ambos precisam um do outro. Um planta, outro rega e assim o Reino cresce. As ordens jamais podem ser invertidas, porque princípios são para serem cumpridos.

A nossa meta, dentro da chamada do discipulado, como discípulo, deve ser uma resposta de bênçãos na vida do discipulador. É plantar a semente da obediência, da fidelidade, e colher, em um futuro próximo, de acordo com a semente que foi plantada. Nenhum lavrador fica satisfeito em plantar sementes que a terra está omitindo, negando seu fruto.

Estamos sendo forjados no caráter, para sermos lavradores espirituais. Plantamos hoje as sementes, mas o alvo disso tudo é ver as sementes dando resultado, o fruto aparecendo. Ou seja, não somos apenas plantadores de sementes, somos colhedores de frutos.

Plantar sementes é a base, e a consequência disso é colher o fruto, e colher muito. O texto de Ezequiel 47:12 fala a respeito do rio que passou e ali teve muito fruto.

Apocalipse 22:2 diz que há um rio, uma praça e uma árvore que dá o seu fruto de mês em mês, 12 frutos, ou seja, o fruto é mensal. “E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.” (Apocalipse 22:2)

Ministrados pela Palavra
Como discípulos, somos ministrados, semanalmente, nas células pela Palavra de Deus. Cada vez que o discipulador lança a semente, ele está plantando no nosso coração uma semente que frutificará. E essa semente que frutificará deverá ser semeada na vida de outros, a partir do que estamos recebendo.

Sempre que estivermos em uma reunião que exalte a Deus, seja célula, culto, vigília, etc., e ouvirmos o líder, o Pastor, o Apóstolo, ministrando a Palavra, precisamos ter a consciência de que ali, naquele momento, está sendo feita uma plantação em nossa vida, nosso caráter; uma semeadura está sendo realizada.

É preciso valorizarmos cada semente que recebemos. E uma forma de valorizarmos é através da gratidão. A gratidão no coração é a prova viva de que estamos recebendo o caráter de Cristo em nós e de que há resposta para cada semente plantada.

Ministrados pela Palavra para plantar em vidas

Quando somos ministrados pela Palavra de Deus, nossa vida é transformada. E quando nossa vida é transformada, sentimos a necessidade de plantar as sementes que recebemos em outras vidas também. Isso representa que cada semente que recebemos sempre resultará em uma colheita sobrenatural.

Sempre o plantar requer o colher. Se hoje você está recebendo, é para um dia derramar em outras vidas o que tem recebido. E na hora em que isso acontecer, creia que o Senhor estará ao seu lado sustentando, fortalecendo e ajudando. E mesmo que pareça difícil, o próprio Deus mostrará a você que há solução para todos que se permitem ser discipulados, por isso nunca deixe de plantar em uma vida.

Quando você está plantando em vidas, está gerando transformação, desatando prosperidade em todos os níveis. Quando uma vida vem para o Reino, traz consigo inúmeras situações; é preciso que haja investimento de caráter, através de ensino, perseverança até que haja uma mudança de vida.

Ministrados pela Palavra para ensinar a obedecer
A Palavra diz que quando fazemos bem a alguém, temos como retorno a bênção de ver que eu mesmo estou sendo tratado na minha obediência, porque somos treinados por Deus quando estamos tratando com alguns. Logo, quando estamos cuidando de vidas, estamos cumprindo o mandamento de Yeshua.

Quando somos ministrados pela Palavra, sentimos a necessidade de ensinar outros a obedecerem essa Palavra que transforma. As pessoas com as quais convivemos são carentes do amor de Deus e precisamos ter alimento de vida e plantar semente de vida na vida dos nossos irmãos.

Yeshua, a  Semente plantada dentro de nós
“Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.” (I Pedro 1:23)

Yeshua é a Semente plantada dentro de nós. Nós temos uma semente incorruptível, essa semente gera vida em nós. Jesus é a Semente que está em nós e que deve ser lançada nas pessoas.

Somos como uma árvore que precisa dar frutos. Mas, para frutificar, sabemos que precisamos estar limpos. Aceite fazer uma limpeza na eira da sua árvore, remova todas as sementes ruins que podem ter sido lançadas por você mesmo ou por outras pessoas, e decida ficar limpo.

Que você, como discípulo, seja um modelo na sua célula, como alguém que entendeu que discipulado é se permitir ser ministrado pela Palavra de Deus com responsabilidade até ver brotar a semente do Reino em outras vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *