10 alvos para o discípulo recém-convertido
junho 15, 2016
A sobrevivência espiritual do discipulador
junho 15, 2016

A Bíblia é muito rica quando o assunto é sobre prestação de contas. Tanto no Antigo como no Novo Testamento somos advertidos a viver de forma responsável diante de Deus e dos outros. Muitos ainda não se deram conta de que independência demais é perigoso em todos os sentidos. Vejamos três passagens que falam sobre prestação de contas vertical e horizontal.

Todos nós teremos que prestar contas a Deus. “Portanto, você, por que julga seu irmão? E por que despreza seu irmão? Pois todos compareceremos diante do tribunal de Deus. Porque está escrito: ‘Por mim mesmo jurei’, diz o Senhor, diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus. Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus” (Romanos 14.10-12 NVI- Grifo do autor). Ninguém consegue viver irresponsavelmente quando tem consciência de que um dia estará diante de Deus para um acerto de contas.

É dever de cada cristão prestar conta aos lideres espirituais. “Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria e não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês”(Hb 13.17 NVI – Grifo do autor). Um dos sinais da espiritualidade sadia é a preocupação que o cristão tem de prestar constas àqueles que foram colocados por Deus como autoridade espiritual na igreja.

Os cristãos que levam a sério sua vida diante de Deus prestam contas uns aos outros. “Portanto, confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz” (Tiago 5.16 – Grifo do autor). Nem um de nós é uma ilha. Se fizermos parte do Corpo de Cristo, como afirmou o apóstolo Paulo em 1 Coríntios 12.20-26, quer dizer que precisamos uns dos outros (Romanos 12.9-16).

Seria importante que você reservasse um tempo para refletir sobre os textos bíblicos a seguir.

“O homem bom do seu bom tesouro tira coisas boas, e o homem mau do seu mau tesouro tira coisas más. Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado” (Mateus 12.35,36 – NVI -Grifo do autor).

“Por isso, o Reino dos céus é como um rei que desejava acertar contas com seus servos” (Mateus 18.23; 25.19 – Grifo do autor).

“Mas aquele que não a conhece e pratica coisas merecedoras de castigo, receberá poucos açoites. A quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido. Mas o que não a soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. A qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou muito mais se lhe pedirá” (Lucas 12.48 – Grifo do autor).

“… que farei quando Deus me confrontar? Que responderei quando chamado a prestar contas?”

Leia também:
+ Quatro qualidades daqueles que prestam contas

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *