Maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente – Jeremias 48:10
novembro 14, 2011
O SACERDÓCIO DOS CRISTÃOS – I Pe 2. 5 e 9
novembro 25, 2011

No dia 15 de novembro o Brasil comemora a Proclamação da República (15/11/1889). O Visconde de Ouro Preto, deposto durante a proclamação da república, em seu livro “O Advento da Ditadura Militar”, declara que a proclamação da república foi na verdade um golpe militar que acabou colocando o Brasil nas mãos do Senado Federal e da Câmara-Geral (atual Câmara dos Deputados). Houve apenas uma substituição do regime político dominante no país.

No relato bíblico da história de Zaqueu, quando ele decidiu libertar-se (Lucas 19:8), Jesus logo proclamou a sua libertação: “Hoje houve salvação nesta casa” (Lucas 19:18).

I – A NOSSA LIBERTAÇÃO VEM QUANDO DECIDIMOS POR ELA – A história relata que a proclamação da república deu-se praticamente de forma simbólica, quando os conspiradores, mentindo, disseram ao Marechal Deodoro que o Imperador D. Pedro II teria tomado conhecimento dessa revolta e mandaria prendê-lo. Deodoro, cedendo ás pressões, montou num cavalo, deu uma volta no meio dos soldados, tirou o chapéu e disse: Viva a República! Estava proclamada a República! A decisão foi tomada!

A libertação e salvação de Zaqueu aconteceram quando ele decidiu, quando ele tomou posição e disse: Senhor, eu decido, resolvo, proclamo…! Decida e peça a Jesus a sua libertação! Entregue a Jesus a sua vida e deixe que Ele te liberte (João 8:36)! Seja livre!

II- A NOSSA LIBERTAÇÃO VEM QUANDO NOS ARREPENDEMOS DOS PECADOS – Segundo historiadores, a proclamação da república foi uma armação engendrada pela maçonaria, com o apoio da burguesia, a classe rica que estava insatisfeita com o Império. A principal queixa contra o Império era o fim do regime de escravidão, pois eles teriam perdido seus escravos e queriam que o Império os indenizasse. O povo, de um modo geral, não teve nenhuma participação nesse golpe. O Senador, Barão de Cotegipe, disse a Princesa Isabel quando ela assinou a Lei Áurea: “A Senhora acabou de libertar uma raça, mas perdeu um trono”!

Zaqueu provou o seu arrependimento quando declarou que estava disposto a restituir o que havia usurpado do povo. Não existe libertação e salvação sem o genuíno arrependimento. Declare o seu arrependimento a Jesus e receba dEle a sua libertação e salvação!

III- A NOSSA LIBERTAÇÃO VEM QUANDO DECIDIMOS MUDAR – A Proclamação da República foi uma mudança de regime político. Saiu a Monarquia Constitucional Parlamentarista do Império do Brasil e entrou a República Federativa Presidencialista. O povo só foi comunicado da mudança de governo por meio dos jornais, no dia seguinte. D. Pedro II, para evitar derramamento de sangue, submeteu-se ao exílio com a sua família. Assumiu, provisoriamente, a presidência do Brasil, o Marechal Deodoro da Fonseca, como vice-presidente o Marechal Floriano Peixoto e mais sete Ministros, todos os maçons.

Zaqueu decidiu mudar de vida e para isso estava disposto a pagar o preço da mudança (Lucas 19:8) e logo se entregou a Jesus. Você deseja libertação? Está disposto a pagar o preço para mudar de vida? Então, se entregue a Jesus e seja livre!

CONCLUSÃO: Jesus veio buscar e salvar o perdido, aquele que sente a necessidade de uma mudança de vida, de uma verdadeira e definitiva libertação. Quem não sente necessidade de libertação e de salvação, não procura Jesus. Qual é a sua situação? Você está precisando de libertação? Você precisa de salvação? Então, venha para Jesus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *