Rede Isaque e Rebeca – Último sábado de cada mês

Patriarca Renê Terra Nova em Belém
Patriarca Renê Terra Nova em Belém dia 21 de maio no Metrópole City Hall
maio 8, 2011
Aprendendo com as mães da Bíblia
maio 9, 2011
rede-isaque-rebeca

Quando o assunto é a escolha de alguém para amar e ser amada(o) uma vida inteira, a prudência é mais importante que a aparência. A Bíblia Sagrada é nossa referência para esse assunto, por isso escolhemos o casal Isaque e Rebeca cuja história vamos conhecer e analisar. No final deste aconselhamento você vai estar apta(o) para responder quem escolheu Rebeca para Isaque.
Há um versículo em Provérbios 19; 14 onde está escrito: A casa e a fazenda são herança dos pais, mas do Senhor vem a mulher (ou o homem) prudente.

Isaque estava com 40 anos. Sara, sua mãe, já tinha morrido. Abraão – o pai – tomou a decisão de arranjar uma esposa para o filho. Chamou seu servo de maior confiança – Eliezer – e deu-lhe uma grande responsabilidade: buscar uma noiva para Isaque.

Abraão orou assim na partida de Eliezer: “Ó Senhor Deus dos céus que me tomou da casa de meu pai e da terra da minha parentela, que me falou e que me jurou dizendo: A tua semente darei esta terra e ele enviará o seu anjo adiante da tua face, para que tome mulher.”

E Eliezer levantou-se e partiu para a Mesopotâmia, para a cidade de Naor, com uma caravana de 10 camelos. Depois de muitos dias, chegou lá e fez ajoelhar seus camelos fora da cidade, junto ao poço. Inseguro quanto ao resultado da viagem começou uma oração: Ó Senhor Deus de meu senhor Abraão, dá-me hoje um bom encontro e faze beneficência ao meu senhor Abraão. Eis que estou de pé junto a este poço onde as filhas dos varões da cidade vêm tirar água. Seja, pois, que a donzela que eu pedir: Abaixa agora o teu cântaro para que eu beba; se ela disser bebe e também darei de beber aos teus camelos, esta seja a que designaste ao teu servo Isaque. E que eu conheça nisto que fizeste beneficência ao meu senhor.

E sucedeu que, antes que ele acabasse de orar, eis que Rebeca saía com o cântaro sobre o ombro e desceu a fonte e encheu o cântaro. Então Eliezer aproximou-se e pediu: Ora, deixa-me beber um pouco da água de seu cântaro. E ela disse: Bebe meu senhor, e abaixou o cântaro sobre sua mão e deu-lhe de beber. E acabando ela de dar-lhe de beber, disse: Tirarei água também para seus camelos até que acabem de beber. E apressou-se e vazou o cântaro na pia e desceu para tirar mais água, e tirou para todos os camelos. E o varão Eliezer estava admirado de vê-la; calando-se para saber se o Senhor havia prosperado sua jornada.

–De quem és filha? Há também lugar na casa de teu pai para pousarmos? Ela disse: Eu sou filha de Betuel, filho de Naor. Também temos palha, e muito pasto, e há lugar para pousar. Então Eliezer inclinou-se e adorou o Senhor: Bendito seja o SENHOR de meu senhor Abraão que não retirou sua beneficência e a sua verdade de meu senhor e meu guiou até a casa do irmão de meu senhor.
Assunto tratado, Eliezer decidiu voltar imediatamente. E a família perguntou à Rebeca: Irás tu com este varão? E ela disse: Irei. E assim partiram pelo caminho da volta.

Ora Isaque saíra a orar no campo, sobre a tarde; e levantou os olhos e viu os camelos. Rebeca também levantou os olhos e viu a Isaque; desceu do camelo e perguntou: Quem é aquele varão que vem pelo campo ao nosso encontro?

E Eliezer disse: “Este é o meu senhor Isaque. Então, ela tomou o véu e se cobriu. E o servo contou a Isaque todas as coisas que fizera. E Isaque trouxe Rebeca para sua tenda e a tomou por mulher.”

C O N S E L H O S

Deus teve a primazia de escolher a noiva de Isaque. Primeiro, através da oração de Abrão. Depois pela oração de Eliezer. E por fim, Isaque estava voltando da oração da tarde quando a caravana chegou com Rebeca.

Isaque era um moço temente ao Senhor. Poderia ter ele mesmo feito a escolha, mas não a fez. Ele orava. O Senhor sempre vai nos ajudar a escolher melhor por que ele vê o futuro enquanto nós mal conseguimos analisar o presente.

O casamento é uma instituição divina. Se for construído dentro da vontade do Senhor, será com certeza uma bênção. Venha a luta que vier, Cristo vai estar sempre no barco. Deixar o Senhor de fora do processo da escolha é contar com a própria sorte.

A construção do seu futuro lar depende de uma escolha. Cabe você fazê-la, mas pode pedir que o Senhor lhe ajude. Quero dar meu testemunho, ele é verdadeiro: deixei o Senhor ajudar na escolha e tenho uma esposa maravilhosa há 22 anos.

Quando for escolher não tome decisões com base em profecias. Deus pode falar pessoalmente ao seu coração quando seu(sua) escolhido(a) chegar. Para isto acontecer você precisa andar em sinceridade com Deus, pois ele não responde orações de pecadores nem de crentes mascarados. Há uma condição básica para orar e receber a resposta: ter um coração limpo diante do Senhor.

Prepare-se para aquele dia. O Namoro cristão não é treino nem oportunidade de manipular com os sentimentos alheios. Cuidado! Aquilo que você plantar é o que vai colher depois. Não é um processo de tentativa e erro, é de sorte mesmo. Uma sorte na escolha que vem do Senhor.

Os costumes mundanos
não são padrões a serem copiados. O que você vê nas novelas não serve de experiência para um crente. Ali o amor é lindo – até que dure. E ele dura pouco. Não há pessoas mais infelizes no amor do que artistas de TV e cinema. Por trás daqueles rostos famosos, há muito sofrimento, desgostos, infelicidade e arrependimento tardio escondidos.

Não há meio termo: para ter comunhão com Deus temos que rejeitar o mundo e sua cultura. Não se apaixone por ímpios, pois Deus não está no coração deles ainda que venham embrulhados em papel de presente dourado e cartão dizendo “Aqui mora seu amor eterno”. Não se deixe apaixonar antes de ter certeza que a escolha tem aprovação de Deus.

O que está em jogo é a construção de um lar feliz onde você possa agradecer a Deus todo dia pelo cônjuge que o Senhor lhe deu. Não deixe que o diabo estrague isto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *